Publicado por: J.Pinto | 2013/10/16

Imposto adicional sobre veículos a gasóleo


Governo cria imposto adicional para automóveis a gasóleo

Quando não se corta na despesa do Estado é o Zé que é chamado a financiar essa mesma despesa. Não haja dúvidas de que os nossos governantes são uns ases na criação de novos impostos e taxas e no aumento dos impostos já existentes. Para financiar as despesas do Estado os portugueses são obrigados suportar uma carga fiscal cada vez maior.


Responses

  1. Boa noite!

    Parece que acordamos todos os dias com um imposto a pairar no ar……

    Discordo com muitos dos cortes, alguns cegos, a parecer que são sempre insuficientes para abater o “monstro” e que só através de impostos é que a despesa diminui.

    fala-se muito de equidade mas desta vez ela foi muito desigual:

    -82% são cortes na função pública, reformados, pensões, educação e saúde
    – 4%% de taxas da banca, petrolíferas e redes de energia.

    No que à educação diz respeito, adeus a alguma qualidade da escola pública. Já quanto à saúde, não tardará muito que só os “desgraçados” sejam utentes do SNS – que foi uma das maiores conquistas do 25 de abril!

    A partir do momento que se acha que é rico quem ganha 600 e poucos euros, já acredito em tudo, até no pai natal:(

  2. M. elis,

    Na passada segunda-feira, a RTP1 emitiu um programa televisivo (Prós e Contras) em que 90% do tempo de antena foi aproveitado pelos reformados que ganham mais de 2000€ para protestarem contra os cortes. Estamos a falar de um país em que 80% ou 90% dos reformados ganham algumas (poucas) centenas de euros.

    A miha visão é outra, caro m. Elis, Não há volta a dar. Os gastos na educação, na saúde, etc têm de ser racionalizados.. não sei se sabe, mas este Orçamento prevê que as verbas com a defesa aumentem, salvo erro, cerca de 6%. Se olhar para a televisão, alguns ex-militares (Loureiro dos Santos e Vasco Lourenço, por exemplo) devem ganhar pouquinho de pensão.. são dos que mais protestam. Não tenho visto reformados que ganham 300€ euros de reforma a protestar; a voz é dada às pessoas que ganham milhares de euros de reforma (Manuela Ferreira Leite, Mário Soares, etc).

    Num país onde não existe guerra, não percebo porque é que as verbas gastas com a defesa aumentam?

    Eu não gosto de mais impostos, mas defendo a diminuição da despesa… impostos baixos e despesa elevada é impossível…

  3. Olá bom dia,

    Partilho dessa mesma opinião, é dada voz a quem reclama de “barriga cheia”, os outros, pura e simplesmente não têm voto na matéria. A comunicação social é cada vez mais parcial. Também concordo com a racionalização de gastos e racionalizar não é cortes à cega, como às vezes se vê, e há de facto, muito por onde cortar, mas isso mexe com interesses instalados, compadrios, etc. Esse caso dos militares é só mais um.

    Mas há coisas que ainda me deixam estupefacta, como por exemplo, a ideia do sorteio, no valor de 10 milhões de euros para dar prémios aos cumpridores fiscais!!! Então, pagar impostos não é a nossa obrigação?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: