Publicado por: J.Pinto | 2013/04/05

O valor das reformas e a decisão do Tribunal Constitucional


Depois de sabermos (há muito que existem estudos a comprovar) que daqui a uns anos os reformados terão direito a apenas 50% do último salário, talvez venhamos a saber hoje, através da decisão do Tribunal Constitucional, que as reformas mais elevadas não podem ser cortadas. Assim manda a Constituição.

Também sabemos que alguns dos seus titulares não descontaram para aquelas reformas.  Apesar de sabermos tudo isto, os nossos políticos e o sistema criado por eles continuam a defender os seus interesses. O povo que se lixe.

Apesar de continuar a haver uma enorme diferença entre os direitos dos funcionários públicos e os direitos dos funcionários privados (basta comparar o valor das reformas atribuídas pelo Sistema de Segurança Social com o valor das reformas atribuídas pela Caixa Geral de Aposentações, por exemplo), o Tribunal Constitucional é bem capaz de dizer que aquela diferença tem de ser mantida e que nada se pode fazer para contrabalançar esses direitos e deveres.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: