Publicado por: J.Pinto | 2011/11/26

Taxa liberatória nas aplicações financeiras


Tenho chamado várias vezes atenção neste blogue para a necessidade de inverter a tendência de descida da taxa de poupança dos portugueses. Com a perda do poder de compra que todos os dias tolhe os portugueses, a economia portuguesa necessita de apostar nas exportações e no investimento. Para investir é necessário que alguém poupe. Quando não há poupanças internas, os portugueses podem recorrer às poupanças externas, endividando-se. Foi o que aconteceu até agora. Os resultados estão à vista.

Em termos políticos, a penalização da poupança parece-me antinatural e demasiado arriscada neste momento. Esta semana, o PS aconselhou o Governo a aumentar a taxa liberatória que incide sobre as aplicações financeiras, dos atuais 21,5% para os 25%. Não é de mais impostos que precisamos. Precisamos de um Estado que saia da frente das empresas e que não dificulte o investimento. Já que o Estado não tem condições para investir, seria bom que incentivasse o investimento e a iniciativa privada.

Ainda recentemente, numa alteração normativa imposta pelo Banco de Portugal, foi introduzida na legislação uma penalização para os bancos que pagarem juros de aplicações financeiras superiores a determinado limite.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: