Publicado por: J.Pinto | 2011/03/10

IRS – União de facto


Vivo com o meu namorado há 2 anos. Como devo enviar a declaração de rendimentos, em conjunto ou em separado?

Como já vive com o seu namorado há 2 anos (suponho que tenha a mesma morada fiscal também há, pelo menos, 2 anos), pode entregar a declaração em conjunto, bastando para tal assinalar na respectiva declaração “unidos de facto”.  De referir que o envio conjunto da mesma declaração é facultativo, podendo o casal, se for mais vantajoso, apresentar os rendimentos em separado.

Advertisements

Responses

  1. No meu caso, vivo com a minha mulher há mais de 3 anos, no ano passado, antes de entregar a dec. IRS, tive conhecimento de que necessitavamos de ter a mesma morada fiscal há pelo menos 2 anos, para podermos entregar a declaração em conjunto.
    Inclusivê tenho uma declaração da Junta, do ano passado, em como vivemos há pelo menos 2 anos, mas, pelo que fui lendo, de nada adiantava.
    Este ano, e corrijam-me se estou errado, devo colocar os NFC de todas as pessoas que fazem parte do meu agregado familiar, mas para isso tenho que, além do meu filho, colocar o número dela.
    Nesta situação que fazer, se fizermos a declaração em separado, repetimos o mesmo agregado familiar, se declarar-mos em conjunto, podemos estar a cometer alguma ilegalidade?

    • pelo que percebi, vive com a sua companheira, em união de facto há mais de dois anos. Desde que tenha a mesma morada final há pelo menos dois ano, pode enviar em conjunto (opcional). Se optar por envio em separado (pode fazê-lo), cada um dos elementos do agregado familiar (sujeitos e passivos e filhos) apenas pode fazer parte de um agregado. Em nenhum circuntância, um mesmo elemento pode fazer parte de dois agregados.

  2. Acontece que só no ano passado alteramos a morada fiscal porque não estavamos despertos para esta obrigatoriedade.

  3. Bom dia a todos..

    espero que alguém me possa ajudar numa questão que apesar das tentativas ainda não consegui que ma esclarecessem devidamente.

    Eu vivo em união de facto com o meu namorado..este ano vamos apresentar as declarações de IRS em separado..a dúvida consiste no estado civil que devemos assinalar na declaração: solteira ou unida de facto na mesma?

    Se a união de facto é equiparada ao casamento, e segundo sei existem ou existiram planos para que também os casais entregassem das declarações de IRS em separado: ora neste caso, os titulares continuavam casados e o estado civil a assinalar seria casado. No caso da união de facto, mesmo entregando as declarações separadas, pela mesma lógica, não deveríamos assinalar união de facto em vez de solteira??

    Agradeço desde já a vossa atenção e ajuda.

    Cumprimentos, Idalina Pereira

  4. boa tarde a todos,
    Estou com um problema que não sei como o irei resolver, por isso peço a vossa ajuda.

    No ano de 2010 prestei serviços numa empresa como trabalhadora dependente, a tempo parcial; acontece que a empresa está num processo de insolvência desde o início do ano e eu nem sequer fui avisada de nada. Quando o descobri, já tinha passado o prazo para a reclamação dos créditos que me dizem respeito.
    Contactei a empresa, sem êxito..enviei um e-mail a informar não iria declarar os rendimentos no IRS caso não me fossem pagos. Nenhuma resposta..o ano passado declarei rendimentos que não recebi na esperança que mos pagassem, conforme tinha sido comunicado pela empresa..tive pagar IRS por valores que não tinha recebido..este ano decidi que não iria mesmo declarar..à primeira caí, à segunda era imperdoável..
    Como não declarei, ao submeter a declaração, apareceu uma mensagem de alerta que referia que os valores dos rendimentos declarados eram inferiores..mesmo assim submeti..

    Dirigi-me às finanças na esperança que alguém esclarecesse como agir nesta situação: disseram-me que se não declarasse os rendimentos, iria ser contactada pela admisitração fiscal para provar que não tinha recebido esses rendimentos. Perguntei-lhe como é que eu posso provar que não recebi o dinheiro, se efectivamente não o recebi..A pessoa em questão disse que não sabia e eu vim embora a saber o mesmo..
    Eu não tenho nenhum processo na ACT, nem estou a aguardar pelo Fundo de Garantia Salarial..como faço para provar que não recebi nada desta empresa??obrigada..
    MC
    IdalinaLuz

  5. Boa tarde,

    recentemente fiquei desempregada, com direito ao subsidio de desemprego..fui avisada pelo banco do meu crédito habitação que iria sofrer um agravamento de 0,3% no spread, devido a ter ficado desempregada e não respeitar uma das clausulas do empréstimo, que era precisamente domiciliar o meu ordenado..Ora, ficarei penalizada de duas formas: perdi o meu trabalho devido a esta maldita crise (trabalho no sector da connstrução civil) e como recompensa ainda sofro um aumento de spread..é legitímo da parte do banco praticar este aumento?

    Cumpriemntos,

    Idalina Pereira


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: