Publicado por: J.Pinto | 2010/10/07

As receitas e as despesas


Num blog sobre impostos, inevitavelmente teremos de falar de impostos. Não haverá, por ventura, altura mais oportuna. Basta-nos ligar a televisão, abrir o jornal ou ouvir a rádio e o tema não passará despercebido. Quer queiramos quer não, o célebre aforismo “Só há duas coisas certas na vida: morrer e pagar impostos” faz agora mais sentido do que nunca. Não, não quero desancar no Governo. Aliás, essa não é a minha especialidade. Valerá a pena, no entanto, escrever (ia dizer falar!) um bocadinho sobre o aumento de impostos que nos extrairá um pouco de qualidade de vida.

Não é novidade nenhuma que temos um problema financeiro para ultrapassar. O Estado, as empresas e as famílias têm vivido acima das suas possibilidades.  Uma crise financeira, não há outra solução, só se resolve com reequilíbrio. O reequilíbrio pressupõe uma destas variantes: aumento das receitas, diminuição das despesas ou um bocado de cada lado. Não há mesmo alternativa. Por isso, pegando nos três agentes económicos acima mencionados (Estado, famílias e empresas), todos eles terão de sacrificar-se pelo futuro de Portugal. Como seria de esperar, o Estado e as famílias ficarão, seguramente, com a maior parte do esforço. As empresas terão de ser resguardadas sob pena de, à crise financeira, juntarmos uma crise económica ainda maior do que a existente.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: