Publicado por: J.Pinto | 2010/07/26

Fiscalizar, fiscalizar, fiscalizar


Não é de agora, mas todos sabemos que os portugueses têm muito jeito para fugir às suas obrigações fiscais. Nesta matéria são uns peritos; só não fogem aos impostos se não puderem. A mentalidade portuguesa, coadjuvada com uma legislação complexa e “pouca” fiscalização, são ingredientes mais do que suficientes para uma explosiva fuga aos impostos.

Imagine-se só a quantidade de vendas e prestações de serviços que todos os dias são efectuadas sem emissão da respectiva factura. Há profissões liberais onde a subfacturação é gritante. Alguns profissionais liberais, autênticos arautos deste sistema, facturarão 10 ou 20 por cento daquilo que realmente vendem. Há empresas que lhe seguem o mesmo caminho. Para além da clara venda de mercadorias sem factura, a maior parte dos funcionários ganha mais do que realmente aparece no recibo, sendo uma parte paga por fora do recibo, com dinheiro das vendas efectuadas sem recibo.

Do lado dos particulares, não há motivo para deslumbramentos. A quantidade de pessoas que recebe prestações sociais sem precisar é absurda. A subsídio dependência há muito que está enraizada na sociedade portuguesa. Também foram estas atitudes que nos trouxeram para a situação actual.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: