Publicado por: J.Pinto | 2010/02/17

O inevitável aumento de impostos na Grécia


A Grécia está em maus lençóis. As medidas que se preconizam para a Grécia vão, como é norma, todas no mesmo sentido: diminuição da despesa pública e aumento da receita de modo a equilibrar as contas públicas. Este prenúncio deve ser entendido por todos, incluindo Portugal. Já aqui disse que Portugal, na minha opinião, não está ao nível da Grécia; ainda está melhor. A Grécia tem cometido alguns exageros internos que está e irá pagar. A despesa pública e as suas consequências estão no centro de toda esta crise Helénica. A Grécia, ao contrário de alguns países, nunca se preocupou com esforço e equilíbrio. A idade da reforma teima em manter-se baixa (60 anos); os incentivos à reforma antecipada mantiveram-se durante um longo período (não sei se ainda se mantêm ou se existe algum plano em marcha para acabar com tais benefícios); demasiados funcionários públicos, etc; tudo isto empola a despesa do Estado e desequilibra as contas públicas. Com todos estes exageros, a dívida daquele país há muito que ultrapassou os 100% do PIB.

A Europa pede esforços à Grécia. O aumento de impostos e o congelamento ou diminuição de salários são inevitáveis…

Advertisements

Responses

  1. Torna-se evidente que nós, apesar de já terem sido tomadas algumas ( ainda poucas) medidas, ainda não tomámos as necessárias.
    Há muito que economistas conceituados dizem que a administração pública tem um peso desmesurado, o que é verdade, mas estando um país em crise, não será de pedir a todos um esforço para a combater? Porquê só aos funcionários públicos? Penso que o sector público e privado têm que unir esforços na mesma direcção.
    Quanto à Grécia, será que esse aumento de impostos não é prejudicial? Se for o IVA, as empresas perdem competitividade e se for o IRS com certeza que problemas sociais hão-de emergir. Não sei como mantêm a idade da reforma quando toda a Europa (e não só) já a aumentaram….
    Não estando nós como eles, assim espero, também há que tomar medidas impopulares, para bem de todos.

  2. Li, recentemente, que o Governo grego já começou a tomar mediadas e que a maioria dos gregos até concordam com o plano de austeridade imposto. No entanto, tem havido contestação social, pois fazem parte desse plano, medidas, como:cortes nos salários dos funcionários públicos que ganham mais de 2000 € mensais, congelamento de salários para todos os outros, aumento da idade da reforma para 63 anos, subida dos impostos sobre os combustíveis, tabaco, álcool….Não estão dispostos a fazer mais. Será que chega? A União Europeia quer mais. Fala-se na eliminação do subsídio de férias também.
    Os abusos têm de se pagar…..

  3. Olá memr,

    Mais uma vez obrigado pela consulta do site.

    A Grécia viveu durante alguns anos acima das suas possibilidades (ainda mais do que nós). A Grécia sempre declinou as regras básicas emanadas pela UE, recusando-se a aumentar a idade da reforma, mantendo uma estrutura de funcionários públicos acima do razoável e chegou a este ponto. Não consigo ver com bons olhos o descrédito que possam merecer as contas públicas: o seu equilíbrio é fundamental.

    Não sei se concordo consigo quando diz que o povo Grego está a aceitar as medidas impostas pelo governo Grego. Aliás, penso que as medidas propostas deviam ser mais concretas e ainda mais duras.

    A Irlanda, por exemplo, na minha opinião, sairá mais facilmente da crise. As suas medidas foram prontamente introduzidas. Os própios mercados já distinguem os sacrifícios dos dois países; basta olhar para os spread’s dos dois países….


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: