Publicado por: J.Pinto | 2009/09/28

As eleições e os impostos


Com a nova composição parlamentar já definida, quais as ilações que se poderão tirar sobre a política fiscal em Portugal? Feita uma análise à nova composição do parlamento o PS teve a confiança dos portugueses mas não poderá, sozinho, levar as suas propostas avante, terá de se submeter a entrelaçadas negociações inter partidárias.

Sabemos da época difícil que passamos e das repercussões que uma crise desta dimensão tem nas contas nacionais. Com o disparar das despesas, nomeadamente as de carácter social e as de investimento, novas receitas fiscais surgem como objectivo. Com um governo minoritário não será muito provável que os partidos na oposição, mesmo que algum deles possa vir a fazer coligação com o PS, façam aprovar um aumento de impostos como forma de equilibrar as contas públicas. Desta forma, na questão de um possível aumento de impostos é pouco provável que venha a acontecer e por aí os portugueses podem ficar mais descansados, não obstante a degradação das contas públicas e a acumulação de obrigações que terão repercussões em anos vindouros. Esta maior dificuldade de disciplina financeira objectivada pelo aumento das receitas até poderá ser benéfica na medida em que incentivará os próximos governantes a pensarem bem na questão cada vez mais urgente da descida das despesas do Estado, nomeadamente as de carácter mais estrutural.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: