Publicado por: J.Pinto | 2009/09/03

Tributação das grandes fortunas


Francisco Louçã, líder do Bloco de Esquerda e Jerónimo de Sousa, líder do Partido Comunista defrontaram-se hoje e ambos comungaram de fazer ataques à governação Socialista.
Mais uma vez, Louçã mostrou convictamente que uma forma de evitar o défice seria a introdução de um novo escalão de imposto (supostamente no IRS) para as grandes fortunas. Com este valor, metade do aumento das reformas de meio milhão de reformados ficaria assegurado, confirma Louça.
Será que o dirigente do Bloco de Esquerda não sabe que o IRS é um imposto progressivo e que, por este motivo, as classes sociais com maiores rendimentos são sujeitas a uma taxa superior às classes com menores rendimentos, sujeitando aquelas a um maior esforço?
Trata-se de pura demagogia e inconsciência intelectual insistir numa maior tributação das grandes fortunas. Também não seria, de todo, certo que uma maior tributação das grandes fortunas se reflectisse num acréscimo das receitas fiscais, já que a propensão à fuga aumentaria consideravelmente.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: